"It’s one of those classic, epic love stories. You don’t come upon those often either in movies or television."  — Amy Kaufman.



“A vida maltrata quem sente demais. Quem sente demais acaba sofrendo mais que a maioria das pessoas. Tudo importa, tudo é exagerado, tudo é sentido de corpo e alma.”

Clarissa Corrêa. 





E você estava na pista de dança, sorrindo para mim daquele jeito que só você sabe fazer. Era como se tentasse me transmitir toda a confiança no mundo, como se meu jeito desastrado de dançar não te incomodasse, como se eu fosse capaz te maravilhar apenas com minha habilidade de me locomover como um completo desleixado. Entretanto, não me senti daquele jeito no momento. Seus dedos estavam entrelaçados nos meus, e consegui acompanhar você. Senti que nada no mundo pudesse me abalar. E bastava um olhar, ou uma piada ou um sorriso ou qualquer coisa vindo de você para eu ter certeza de que tudo valeu a pena. Sabe aquele momento em que as pessoas tendem a se sentir indestrutíveis? Bem, foi mais ou menos assim. Na verdade, foi o máximo só pelo fato de você estar comigo. E então só existia nós dois na pista de dança. Eu poderia descrever aquele momento em mínimos detalhes, como em alguns livros de romance clichê que costumo ler. Mas basta dizer que eu me senti completo com você ali. Como sempre me sinto quando estou do teu lado. 









“Olho para você, deitado ao meu lado às dez horas da manhã de um domingo nublado, e sinto uma vontade incontrolável de ser clichê. Quero parar o tempo, congelar aqueles segundos, e te pedir para nunca ir embora. Quero parecer boba e apaixonada e iludida dizendo ao seu ouvido que preciso disso, todos os dias, pelo resto da vida. Nunca me senti tão sortuda como naquela cama, com os cabelos bagunçados e sua mão na minha cintura. E eu penso no passados, nas lágrimas e empecilhos, nas vezes que te mandei embora, nas que te implorei para ficar. Nos dias em que sentamos lado a lado temendo o futuro, o nosso futuro, sem saber que daria tudo certo. Decido que valeu a pena. Faria tudo igual porque não há nada mais feliz do que o nosso agora. Nada mais feliz do que ver seu sorriso de manhã, falar besteiras incoerentes a noite, assistir uma série contigo pela tarde, cozinhar no fim de semana. Talvez isso seja exagero, te assuste. Não sabemos o nosso futuro. Mas se eu pudesse escolher, amor, escolheria você. Sempre.”

Neline Krawulski



posted 1 week ago with 3 notes - reblog
Title: UnknownWonderwall
Artist: UnknownOasis
Album: Unknown(What's the Story) Morning Glory
Played: 4799 times


Taylor Swift being adorable watching 5SOS perform ‘Amnesia’ at the 2014 VMA’s [ watch from 11:17 here ]



ICF
Watching: Castle
Reading: Convergente
Listening to: She's not there - Zombie



UPDATES